Um Ano em Luxemburgo, por Angélica Nedog



Hoje, dia 13 de março de 2016, eu completo um ano como moradora oficial de Luxemburgo.

11165283_852267381512286_7122075761687643259_nTem sido um tanto diferente do que eu imaginava, afinal, morar e visitar –  ou mesmo passar alguns meses – são situações bem distintas, mas também tem sido muito intenso e fascinante. Aqui você encontra pessoas de todo o mundo, mas ainda é um Grão-Ducado pequeno, contido, com sua maneira própria de fazer as coisas. Talvez por isso, apesar da fama de sisudo que o povo europeu carrega, eu tenha encontrado muitas pessoas sorridentes e empáticas. É, ainda, uma cidade, mesmo que não seja tão movimentada como Londres / Roma / Paris. Isso me traz algum conforto, já que eu não sou uma pessoa de “cidade grande”.

Assim, estar no meio de uma cidade (embora em uma área incrivelmente tranquila) tem suas vantagens – muitas lojas, restaurantes, e mais opções de coisas para fazer. Eu estou perto de tudo, mas se pegar um trem, um ônibus, o carro ou mesmo caminhar por alguns minutos, já me encontro no campo, no rio ou em alguma floresta. É um verdadeiro tesouro de lugar.

Já que completei um ano aqui, compilei alguns dos meus pensamentos mais relevantes, em tópicos variados, em relação a morar em Luxemburgo.

MORAR EM APARTAMENTO

13046082_1061614363910919_781180124_n

11227777_853192248086466_1985248134513292909_n

12189001_956573067748383_470062738862642823_n

Eu vim de uma cidade do interior de São Paulo e sempre morei em casa, daquelas com quintal e um varal enorme para estender as roupas. Aqui, eu cheguei para morar em um apartamento. A lavanderia fica dois níveis abaixo de onde eu moro, junto com uma das garagens. Não sei mais o que é varal e nem ter que sair correndo para recolher a roupa porque começou a chover. Agora, tudo seca na máquina, em uma lavanderia compartilhada com mais 5 apartamentos. Cada um “no seu quadrado”, com seus produtos de limpeza, cestos de roupa, etc. Ninguém mexe em nada que não seja seu. Como cheguei em um apê que já estava decorado, minha missão era, pouco a pouco, deixá-lo mais com a “minha cara”, dar aquele toque pessoal para que eu me sentisse, realmente, em casa. Várias idas à loja da IKEA (Arlon) e outras lojinhas de decoração encontradas pelo caminho, e agora o apartamento está tão acolhedor como eu gostaria. Quando faz frio – ou mesmo quando não faz –  encho a casa de velas por todos os lados! Parece até um terreiro de macumba, hahaha! Mas eu sou simplesmente apaixonada por velas (daquelas cheirosas), então fica a dica para quem quiser me dar um presente!

Enfim, embora pequeno, o apartamento acomoda muito bem três pessoas, uma vira-lata e eventuais visitas. Por enquanto!

FILHOS

Quando chegamos aqui, meu filho tinha 12 anos, quase 13. Como ele não falava nenhuma das línguas oficias do país (luxemburguês, francês ou alemão), foi colocado em uma classe d’accueil (classe de acolhimento) para aprender francês e luxemburguês. O ano letivo termina em julho e recomeça em setembro, depois das férias de verão. Só então ele irá para um Lycée francophone (equivalente ao ensino médio no Brasil).

Ele tem amigos de várias nacionalidades, incluindo italianos, portugueses, espanhóis, uma chinesa e um romeno.

13182996_780594792075671_985958719_n

 

1292969_879531705452520_4074427689949922070_o

Existem atividades para fazer com a criançada em qualquer época do ano, como acampamentos e atividades esportivas organizados pelo governo, em que o preço é irrisório ou mesmo gratuito, e também atividades promovidas por instituições privadas (cavalgadas, workshops, aulas de teatro, dança, culinária, etc.).

BONNEVOIE

11224565_943862695686087_1593729302358091624_n

O apartamento está situado no coração de Bonnevoie, que fica no centro de Luxemburgo. O bairro possui o melhor panzerotti, o melhor sushi, é perto de tudo – estou morando a pouquíssimas quadras da Gare central, estação de trem – e é muito charmoso. Vários restaurantes, muitas pessoas passeando com seus cachorros – é ótimo. Claro que também existe o outro lado da moeda, por isso não é difícil encontrar pedintes e usuários de drogas, então é sempre bom ficar atento ao passar por algumas vielas, principalmente à noite. Por conta da proximidade da estação de trem, de vez em quando acabamos topando com alguns visitantes inusitados…

11779812_896230670449290_1745371802702787457_o

O CLIMA

13147447_1076715275734161_8681647740509060578_o

11295582_854825211256503_8194210091137109413_n

12196150_953200901418933_3916321213404825643_n

12189658_954010091338014_3440534188315144388_n

12541005_994968890575467_5152616934399031528_n

O tempo em Luxemburgo não é bom. É cinza na maioria das vezes – o que pode ser meio deprimente para quem está acostumado com 40 graus na sombra –  e chove bastante, ou melhor, chuvisca bastante, embora na última Primavera / Verão o tempo tenha realmente colaborado e tudo ganhou mais vida. No entanto, quando o tempo REALMENTE esquentou, parecia que tinham aberto os portões do inferno e a venda de ventiladores disparou! Eu, que sou acostumada a temperaturas desérticas, senti que estava sendo cozida em banho-maria. Foi tenso. Velhinhos passando mal, escolas cancelando as aulas por causa da onda de calor. E este país não tem litoral, o que é uma pena (especialmente para quem adora uma praia, como eu). Mas consegui nadar em um lago maravilhoso no norte e foi ótimo. Super limpo, refrescante e bonito.

PS: Aqui neva no inverno, e isso é lindo. O que não é lindo são as ruas escorregadias e os tombos que eu eventualmente levo, mesmo usando os tais dos sapatos com solado próprio para superfícies lisas. O outono é a minha estação do ano favorita. As cores vivas das folhas, das árvores, os parques…tudo isso conecta você a um mundo vivo e que respira.

VIDA NOTURNA GERAL / ANIMAÇÃO

Luxemburgo é notoriamente conhecido por ser “entediante”. Eu posso entender de onde vem essa impressão, especialmente se você estiver interessado em um determinado tipo de vida noturna ou em um monte de lugares novos e diferentes para experimentar. Luxemburgo não oferece tudo, mas eu ainda não consigo entender como tantas pessoas são tão rápidas ao rotular Luxemburgo como sendo um país “entediante, onde nada acontece”.

recent pics from iphone november 2011 379

É um destino muito popular para músicos, por exemplo, por isso pude ir a ótimos shows ano passado, além de bons restaurantes, barzinhos, cinemas e atividades ao ar livre (quando o tempo permite). Se você faz o estilo esportista, o que não é o meu caso, pode optar pela maratona anual, a Color Run, aulas de zumba, yoga, ciclismo, trilhas, etc. Claro que sempre existe a boa e velha opção de se inscrever em alguma academia, e aqui existem alternativas para todos os gostos e bolsos. Luxemburgo pode não ter todo o burburinho de Londres ou Paris, mas isso seria, francamente, um pouco demais para mim.

AS LÍNGUAS

Oh mein Gott! A questão do idioma em Luxemburgo ainda me pega de surpresa. Eu pensei que eu iria melhorar (aprender, na verdade) o francês em poucos meses e viveria feliz para sempre. Não foi bem assim. Cheguei a me matricular em um curso intensivo de francês (eles têm um incentivo aqui, para residentes estrangeiros legais chamado BON, onde você paga apenas 10 euros por semestre (o BON pode ser usado por dois semestres) e, obviamente, eu me inscrevi. O porém é que tive que cancelar por problemas de saúde e perdi o BONde…   

Ou seja, continuo ignorante em francês. De pai, mãe e vizinhança.  Enquanto o francês é a língua franca geral em Luxemburgo (pelo menos, na cidade de Luxemburgo), não é algo que você vai ouvir em todos os lugares. Sim, eu ouço e leio muito francês em situações cotidianas, mas também existe uma quantidade enorme de gente falando português (90% das vezes, português de Portugal), luxemburguês, alemão, italiano, espanhol, inglês…

Por isso, resolvi ficar no inglês / português mesmo, pelo menos até poder me inscrever em outro BON e começar a desenroscar o tal do francês. De vez em quando tenho alguns probleminhas para me expressar, mas então apelo para a mímica, contexto ou boa vontade do ouvinte. Funciona bem na maioria das vezes. Em outras, simplesmente sorrio e aceno. Também funciona.

É CARO

11836781_899568186782205_1509220749947642649_nLuxemburgo é caro. Não é o mais caro em todos os sentidos, mas de modo geral, os preços costumam ser bem salgadinhos. Aqui se ganha bem mas também se gasta bem. Talvez, por isso, muitas pessoas prefiram fazer compras em supermercados da Alemanha, porque a diferença de preço é gritante. Serviços como manicure, cabeleireiro, médico, até levar o cachorro (minúsculo) para tosar são bem caros. Sim, você é reembolsado por quase todas as despesas médicas que tiver, mas mesmo assim, o reembolso nunca é 100%, portanto, se ficar doente, prepare sua carteira. Ah, e se (Deus o livre) precisar ficar no hospital, pode começar a pensar em vender o carro. Não tem carro? Que tal um rim? Além disso, obviamente, o aluguel aqui também é muito alto, principalmente na região central.

COMPRAS

Luxemburgo tem ótimas variedades de lojas que realmente me deixam bem animada. LUSH! H&M! HEMA! Sephora!  Compras de supermercado ainda são um probleminha (principalmente devido ao título anterior), mas eu finalmente me acostumei com rótulos em línguas estranhas, por isso não gasto mais uma hora para escolher dois ou três itens – também não compro mais desinfetante achando que é sabão líquido para roupa…

CARRO

11354926_10206710764470978_1745702821_nO “big deal” aqui, quando você tem carro, é o tal do Contrôle technique. É uma avalição anual (para carros com mais de 5 anos) onde todos os itens de segurança são minimamente checados. Todo mundo por aqui pira quando vai chegando a hora de fazer o tal do contrôle. Se por acaso seu carro não passar, você precisa levá-lo a uma oficina, consertá-lo e levá-lo ao controle novamente. Sim, você paga toda vez que precisa voltar. Claro, você paga a oficina também. Não é preciso dizer que, sem o carimbo deles, você não pode sair com o carro, caso contrário, se for pego, é a maior encrenca! Felizmente já passei pelocontrôle este ano e posso respirar aliviada até…novembro! Sim, em novembro tenho que fazer tudo novamente! O lado bom é que as rodovias são boas e o trânsito flui bem – desde que não seja hora do rush e você evite certos locais que sempre entopem depois das 17h. E embora algumas ruas sejam tão estreitas que você simplesmente não entende como elas podem ser duas vias – com direito a ônibus, caminhões, ciclistas e velhinhos passando – de alguma forma, isso funciona.

AMIGOS

Eu fiz alguns poucos e bons amigos aqui antes de me mudar definitivamente. Embora não tenha feito praticamente mais nenhum, mantenho os antigos até hoje, e são pessoas muito especiais que pretendo levar comigo por toda a vida.

PERSPECTIVAS DE EMPREGO

12698393_1011455508926805_2323625399921900579_o

Como meu trabalho é home-based e meus clientes não são de Luxemburgo, não tenho uma visão muito realista sobre a perspectiva de emprego aqui, mas tive um ano de muito sucesso no que diz respeito ao meu negócio, que é meu trabalho como tradutora freelance.

Para quem trabalha com finanças e tudo o que seja relacionado a dinheiro, existem várias oportunidades de emprego, visto que Luxemburgo possui muitos bancos e instituições financeiras. Mas ajuda bastante se você tiver uma experiência profissional relevante e falar, no mínimo, duas línguas.

ANIMAL DE ESTIMAÇÃO

Adotei uma vira-lata “tipo Chihuahua” alguns meses depois de me mudar. Luxemburgo é um lugar “pet friendly”, o que significa que você pode circular com seu bichinho em muitos lugares – incluindo restaurantes e lojas. Ainda pretendo trazer minha gata que ficou no Brasil, mas acho que, para isso, preciso me mudar para um lugar maior, definitivamente!

11705317_891439927595031_8986968807604337869_n

12552994_995837290488627_5436150886249981814_n

13059476_1061615117244177_299394146_n

1978748_984579268281096_881952627755175233_n

TRANSPORTE PÚBLICO

11114260_852267288178962_14353591656780721_n

É ótimo. Existe um aplicativo onde é possível saber a hora certa que o ônibus vai passar em uma estação em particular (e normalmente eles são super pontuais), e também saber qual ônibus / trem pegar dependendo do lugar que você pretende ir. Particularmente, eu adoro pegar o trem e fazer pequenas viagens para a Bélgica, França ou Alemanha. O único problema é que os trens e ônibus se tornam escassos à noite e nos fins de semana, o que pode significar uma longa espera no frio, uma corrida de táxi beeem cara – não, aqui não tem Uber –  ou uma longa caminhada para casa.

VISITANTES

Tem sido muito bom hospedar alguns visitantes por aqui (agora, com o sofá cama, melhor ainda)! Eu não conheço muitas pessoas que optam por Luxemburgo como destino de viagem, por isso é ótimo mostrar a elas esta parte bonita do mundo.

VIAJAR DE LUXEMBURGO

É uma bênção. É maravilhoso estar tão perto de tantos países europeus, em especial a Bélgica, França e Alemanha. Bastam algumas horas no trem (ou dirigindo) e voilà, você está em outro país! Tem sido incrível visitar cidades como Trier, Metz, Antuérpia, Strasbourg, Porto, Londres, Amsterdam, Bruges, Dinant, Paris e assim por diante, além das maravilhas de viajar por Luxemburgo – meus lugares favoritos são Echternach, Mullerthal, Grund,  Vianden, o lago no norte e toda a região que corta o rio (Moselle) luxemburguês.

10177959_984459414959748_7372213490969063341_n

11902324_907922685946755_4905689328897880299_n

12191854_950022841736739_4539215384285375746_n

TER UMA PLANTA EM CASA

Eu sou terrível para cuidar de plantas. Eu matei vários cactos ano passado e morro de vergonha disso. Acho que foi o excesso de água. Já tentei orquídeas também, mas dessa vez acho que foi a falta de água…No entanto, plantei algumas tulipas em outubro do ano passado e agora, na época da Primavera, elas florescem. As minhas estão em vasos, na sacada, mas estão começando a ficar tristes. Pra não dizer que já estão morrendo, mesmo! Por isso prefiro ver flores em algum lugar do que tê-las em casa. Mas sou boa em manter pessoas e animais de estimação vivos. Ponto para mim!

13101518_780564588745358_1952841279_n

13187729_780564585412025_169784178_n

SERVIÇO POSTAL

Boa sorte ao tentar se virar no inglês. Pouca gente fala e menos gente ainda quer falar. As encomendas Lux / Brasil e vice-versa demoram séculos para chegar. Mas você pode mandar cartão postal (e cartas em geral) usando uma maquininha que pesa a carta, cospe o selo e te cobra no cartão (mesmo que sejam apenas alguns centavos), então você não precisa usar mímica para explicar o que precisa. Ponto a favor.

 

CRÉMANT É O MELHOR

12698668_1011067442298945_7034090686782630930_o

Desde que tive um probleminha de saúde no final do ano passado e precisei abrir mão, definitivamente, da minha querida cervejinha, crémant virou a bola da vez. É a versão luxemburguês de champanhe. É delicioso, além de não ser tão caro como o vinho espumante (também conhecido como o “verdadeiro champanhe”.).

TRADIÇÕES

Este pequeno país tem algumas tradições maravilhosas, o que significa que nenhum período do ano fica sem uma “ocasião”. Comer uma Galette des Rois em janeiro, queimar uma cruz gigante com o resto do bairro em fevereiro, Film Festival na cidade de Luxemburgo em fevereiro / março, comprar um pretzel em março, comemorar o Dia Nacional em junho, Rock-a-Field em julho, ir ao enorme parque de diversões no verão (Schueberfouer), visitar os mercados de Natal em dezembro enquanto você sente o corpo congelar de tanto frio – há sempre um pouco de diversão em cada época do ano.

11947668_915166505222373_1691806691736184266_n

O CAMPO, OS PARQUES, A VEGETAÇÃO

156286_995837210488635_5587664329100210379_n11742760_892205784185112_3112073313260903859_n

12015076_939027876169569_2784796096495062540_o

12799280_1021882284550794_454765958613512384_n

Eles me surpreendem a cada dia. Não existem grandes montanhas ou praias, mas a beleza sutil de Luxemburgo “selvagem” é algo que transmite paz. Há uma abundância de lugares para passeios e caminhadas, e se você não faz o estilo esportista radical (assim como eu), sempre pode parar a beira de um lago, ler um bom livro e admirar a paisagem.

Enfim, mal posso esperar para ver como será o meu segundo ano aqui…

Postado Originalmente em Assim como a Fênix

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *